Três suspeitos de participação na morte de mãe Bernadete são presos 

Suspeitos de envolvimento na morte de mãe Bernadete entram para o Baralho do Crime.
Foto: Reprodução

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (4), a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que três suspeitos foram presos pelo envolvimento na morte da líder quilombola e ialorixá Bernadete Pacífico, conhecida como Mãe Bernadete.  

Segundo o órgão, os presos tiveram diferentes participações no crime: um preso por suspeita de ser um dos executores; outro preso por guardar as armas do crime e por porte ilegal de arma de fogo e o terceiro por interceptação dos celulares da líder quilombola e de familiares, roubados durante a ação criminosa. 

Durante uma operação, na última sexta-feira (1º), duas pistolas, que teriam sido usadas no assassinato de Mãe Bernadete, com munições e três carregadores, foram localizados em uma oficina mecânica na comunidade de Pitanga de Palmares, na zona rural de Simões Filho, mesma região onde fica o quilombo da ialorixá. 

O mecânico que guardava as armas foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. De acordo com as investigações, foi identificado que os envolvidos são integrantes de um grupo criminoso responsável pelo tráfico de drogas e homicídios naquela região. No entanto, ainda não há confirmação sobre qual foi a motivação do crime. 

Mãe Bernadete foi assassinada com 22 tiros dentro da casa onde estava com os netos, no dia 17 de agosto. Familiares relataram que ela sofria ameaças havia pelo menos dois meses. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui